:: Natal ::


 

Promoção Fim de Ano Paragônico

Nesse Natal me aconteceu algo inusitado: Resolvi que deveria fazer um discurso.

Eu nunca fui do tipo que gosta de chamar a atenção, embora sentasse sempre na primeira fileira desde os tempos de escola, nunca fui daqueles que dizem “deixa que eu leio professora” quando ela perguntava se alguém tinha vontade de ler o texto, tampouco me pronunciava quando era preciso reivindicar algo, mas de uns tempos pra cá venho sentindo essa curiosa sensação de que é preciso fazer algo, de que é necessário se fazer ouvir. Então fui em frente. Escrevi este discurso e li durante a Ceia, depois de passar um bom trabalho pra conseguir reunir todos os presentes. Transcrevo-o abaixo. Continue lendo

Anúncios