Gantz RPG (fase 2)

Hoje, por volta das 6:20 am, terminei de ler o capítulo 311 de Gantz. Estou fascinado. Eu estava criando algumas definições de atributos um pouco mais complexos, como Sangue e Energia e então resolvi relembrar sobre as aparições de vampiros e o uso de equipamento motorizado. Abri o mangá no capítulo 219, eram 9:16 pm.

Impressionante como ele consegue prender nossa atenção, pela brutalidade e ao mesmo tempo pela quantidade de sentimentos envolvidos, a noção de fragilidade dos seres humanos. Nossa volatilidade e futilidade. Inspirado por tudo isso, escrevi as palavras que farão parte do trecho inicial do livro.

Espero que dediquem suas atenções a estas palavras da mesma forma que dediquei a minha ao seu desenvolvimento.

Como sempre, críticas são bem-vindas.

Conto Introdutório

Um jovem morreu hoje.

Sua irmã mais nova sequer ficou sabendo.

Os pais não chegaram a vê-lo no necrotério.

Todas as testemunhas relataram como foi brutal e perturbador.

As tripas ficaram se mexendo por um bom tempo.

O sangue golfava e os pedaços do corpo ficaram expostos por um bom tempo.

Isso foi hoje de manhã, na Avenida das Nações, centro da cidade.

Agora são 1:22pm e eu não encontrei os registros do jovem.

Não há corpo naquela gaveta, ele simplesmente desapareceu por completo.

Eu olho para a pequena esfera negra no fundo da minha gaveta e me pergunto:

Por que só eu consigo me lembrar de tudo isso?

Daqui a pouco será a vez daquela senhora idosa que vem consultar todas as quintas-feiras.

Hoje já é quinta? Preciso me concentrar.

Sirvo um copo d’água enquanto caminho pelo corredor.

Há um nó na minha garganta, mas aos poucos vou bebendo a água e relaxando.

Remexo a esfera guardada em meu bolso, movendo-a entre meus dedos, inconscientemente.

Ela está sempre comigo. Sinto que ela me traz sorte.

Estar vivo em um mundo perigoso como esse é pura sorte, hoje em dia.

A velha chega, eu a examino. Pura rotina.

Ela se despede com o mesmo sorriso de todas as quintas-feiras.

“Tem visto o jornal?”

A pergunta me pega de surpresa, não vi o jornal hoje.

“Foi terrível, um jovem morreu.”

Ela não se vira, consigo ver apenas suas costas.

Minha boca está seca. Ela sabe? Ela lembra?

Toco em seu ombro, a velha se vira com o sorriso amável.

“O que foi, meu jovem?”

Pergunto sobre o jovem que morreu, em que canal passou, quero ter certeza de tudo.

“Desculpe, mas eu não assisto muita TV… um jovem morreu é?”

Essa maldita deve ter alzheimer, vou anotar isso no prontuário dela.

“Não se preocupe, logo vão chamá-lo. Você é um bom garoto.”

Velha maluca.

Odeio as quintas-feiras… Ela sai.

A esfera gelada entre meus dedos rouba minha atenção.

Estranho como há momentos em que sinto como se tudo nesse mundo fosse falso.

O silêncio hoje está me deixando nervoso, nem parece que isso é um hospital.

Essa maldita dor-de-cabeça incessante, já faz quatro dias.

Sempre no mesmo maldito horário.

Confiro no relógio da parede, precisamente 2:59pm.

Pelo menos a velha foi embora mais cedo hoje…

Por falar nela, o que será que ela quis dizer, afinal?

Procuro o prontuário da velha… Não o encontro.

Consulto no sistema do hospital… Nada consta.

Maldita dor-de-cabeça.

Será que estou ficando maluco?

Talvez fosse uma boa hora para pedir minhas férias em atraso.

E o que é esta palavra estranha que martela minha mente?

Giro mais uma vez a esfera entre meus dedos.

Maldição… Pela janela eu vejo a velha, indo embora, e não consigo parar de me perguntar…

 

O que diabos significa… Gantz?

Anúncios

Uma resposta

  1. Oii. Obrigada pelo comentário lá no blog! Ótimo agosto pra ti também rsrs 🙂
    Beijão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: