:: H.R.-RIP ::

Adeus Herbert Richers

Quem não lembra daquela famosa frase no início dos filmes passados no Brasil, que dizia “versão brasileira Herbert Richers”? Desde que eu era pequeno, assistindo aquele filme chamado Lagoa Azul, ou então temos História Sem Fim, para citar outro exemplo, ouvi milhares de vezes a famigerada frase que tornou-se sinônimo de qualidade e empenho. O homem por trás da frase, faleceu nesta sexta-feira (20), mas seus atos perdurarão ainda por muitos anos.Herbert Richers foi velado esta tarde no Memorial do Carmo, na Zona Portuária do Rio, e será cremado no sábado (21).

Internado desde o último dia 8 na Clínica São Vicente, na Zona Sul da cidade, Herbert sofria de problemas nos rins.

Ele tinha 86 anos e nasceu em Araraquara, no interior de São Paulo e começou a produzir filmes em meados dos anos 50. Foram cerca de 60 filmes ao longo de sua carreira.

Ainda nos anos 50 fundou a empresa que leva seu nome e começou na distribuição de filmes. Mais tarde, ela se transformou numa das pioneiras na dublagem Brasil e ainda hoje é uma das maiores no ramo no país.

A todos que tiveram uma infância digna e que puderam assistir desenhos como As Aventuras de Tin-Tin, Bicrossers, Centurions, Ducktales, Os Caça-Fantasmas, He-Man, Nossa Turma, Pole Position, Silverhawks, e muitos outros, agradeçam a Herbert Richers, que tornou possível que esses desenhos chegassem aos brasileiros em primeiro lugar.

In Memorian.

Herbert Richers (11/03/1923 – 20/11/2009)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: