:: Secrets II ::

Nossa história continua, agora em sua terceira parte, revelando pouco-a-pouco alguns acontecimentos na vida de Nirgan e sua relação com o que está por vir.

Tem início o primeiro encontro.

[#]Five Destinies – Intro (parte 3)[#]

Agora Nirgan era quase um homem e recebia sua primeira missão diplomática, salvar alguém de ser condenado à morte. – “O nome dele é Nauth.” – De alguma forma o nome soou familiar e ecoava na mente do clérigo enquanto ele caminhava com seu grupo diplomático em direção ao castelo dos Lordes, ocultos em seus mantos, pela sombra da noite. – “Se ele aceitar uma missão em nome de nossa igreja e jurar fidelidade à Dama da Noite, conceda a Nauth a liberdade e diga que cuidaremos para que ele cumpra sua pena até o fim de seus dias, obedecendo nossos preceitos. O juíz dos Lordes é um homem bom e aceitará este julgamento como justo.” – A voz do elfo ía e vinha de sua mente como uma repetição, quando percebeu Nirgan já estava subindo as escadas para a sala de julgamentos com o grupo de clérigos que o auxiliaria em sua missão caso fosse necessário: Elingarvos, Marastho, Jostor e o próprio Dalamar. Após uma breve reverência eles sentaram-se ao redor da grande mesa circular. As paredes de pedra cinzenta e a ausência de janelas contribuiam para tornar aquele aposento realmente irritante. Iluminado por muitos archotes, algumas poucas sombras eram projetadas sobre eles, onde o teto dava lugar a largas vigas de madeira, sobre as quais podía-se ver as pesadas telhas de barro da torre oeste onde seria realizada a audiência desta noite.

Quando os guardas entraram trazendo um rapaz esguio e magro, Dalamar chegou a se levantar, mas sentou-se novamente em seguida, percebendo que isso poderia ser visto como um insulto. Nauth era um rapaz jovem, de olhos azuis e profundos, mas com cabelos brancos como um espectro, de alguma forma ele parecia jovem e velho ao mesmo tempo, o que fazia com que muitas vezes as pessoas ficassem assustadas com ele. Sua pele era muito clara, quase albina e ele provavelmente tinha problemas com a luz do dia pois tinha algumas feridas em suas mãos e rosto e alguns guardas disseram que o haviam transferido para uma cela subterrânea para que ele parasse de reclamar. Quando Nirgan o viu seus olhos se cruzaram em um momento que pareceu durar uma eternidade, aquele olhar era frio e vazio, mas assim como em Dalamar, a morte não existia nele! Foi naquele momento que ele compreendeu o que poderia ter atraído a atenção de sua deusa para aquele rapaz. Diferente de Dalamar, Nauth possuía uma aura de vida ao seu redor, produzindo aos olhos de Nirgan a luz que vinha da energia vital que cerca todas as coisas, mas ela tinha muitas fagulhas douradas, ele nunca tinha visto aquilo. E além disso não havia nenhum sinal de aquela vida se esvair, ele parecia congelado no tempo como se, de alguma forma, pudesse estar além da sua própria existência, como se seu tempo já tivesse terminado antes mesmo de ele nascer…

[#]To be continued…[#]

__
“Love i can’t have
the dad i won’t have
the child was left here all alone
i was left here all alone
Destiny, My destiny,
dance with me, dance with me, destiny
destiny, my destiny,
no escaping that’s for me”

Knowledge – Gnat (I’m all alone)

[☺]Soundtrack

Quem será este estranho rapaz de nome Nauth? Qual será seu papel nos planos da Deusa? Nirgan está enfim frente a seu desafio. Conseguirá ele convencer os lordes para que liberem o rapaz de alguma forma? Não perca a continuação.

\\ROOT:\UNIT 7\>[END OF SECRETS II]\[DAY 4]\> LOGOFF.EXE

.:[END]:.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: